Edma e Marcos: a Enfermagem clama por Justiça!!!

Em seus 50 anos de lutas em defesa da Enfermagem, o SERGS acompanhou muitos episódios felizes e também momentos de muita tristeza. Um deles foi o assassinato do casal de enfermeiros Marcos Otávio Valadão, ex-presidente da Associação Brasileira de Enfermagem (ABEN), e Edma Rodrigues Valadão. Os dois foram tragicamente assassinados no Rio de Janeiro, em setembro de 1999.

As investigações se arrastaram por 23 anos e reuniram provas sobre uma série de assassinatos de outras lideranças sindicais da época. As provas apontavam a existência de uma guerra político-administrativa e jurídica entre sindicatos e a então gestão do Cofen. O casal Marcos e Edma eram líderes de um movimento contra administrações do Cofen. Nessa batalha, estavam vários sindicatos, inclusive o SERGS. Marcos e Edma também foram grandes lutadores pelo Piso Salarial da Enfermagem e jornada de 30 horas e defensores incansáveis do SUS, inspirando muitos sindicalistas em todo Brasil.

Agora, 23 anos depois, o caso finalmente vai à julgamento. O acusado Gilberto Linhares (ex-presidente do Cofen) vai à júri no próximo dia 11 de maio, véspera do Dia do(a) Enfermeiro(a).

Os tempos são outros. Atualmente, mesmo com divergências, há maior harmonia entre o sistema Cofen e os sindicatos. Mas o passado não pode ser apagado e o SERGS se soma aos milhares de enfermeiros(as) em todo país que clamam por Justiça neste caso.

No mês em que tivemos a conquista inédita da aprovação do Piso Salarial da Enfermagem em Brasília – o primeiro passo para o resgate de uma dívida histórica com a categoria – esperamos que seja feita justiça neste caso, mesmo que tardiamente, em respeito à Enfermagem brasileira. Os responsáveis pelo assassinato de Marcos e Edma precisam ser rigorosamente punidos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezessete − 8 =