30 anos da Lei Orgânica do SUS – mais do que nunca, a hora é de luta!

 

A data de 19 de setembro marca um dia muito importante para a saúde pública do nosso país. E, por ironia do destino, a Lei 8.080/1990, que regulamentou o SUS, completa três décadas justamente no ano em que o país e o mundo vivem a maior crise sanitária de nossos tempos.

O Sistema Único de Saúde é formado por uma teia ampla de serviços e atores envolvidos. Engana-se quem pensa que SUS é só atendimento no posto de saúde ou o leito de hospital.

• O SUS está na água encanada.
• O SUS está na carne que você compra no supermercado.
• O SUS está no cosmético que você usa.
• O SUS está no barzinho que você vai petiscar no final da tarde.
• O SUS está até no plano de saúde de quem paga e acha que não precisa do sistema público.

E por que o SUS está em tantos lugares?

• Porque faz parte do SUS a vigilância sanitária, que fiscaliza a fabricação de alimentos e inspeciona medicamentos e muitos outros produtos.
• Porque integram o SUS as equipes de atenção básica que saem para visitar a população e conhecer suas dificuldades e necessidades.
• Porque é o SUS que interliga os postos de saúde, fazendo o atendimento das demandas variadas da população, vacinando e fazendo a triagem dos casos suspeitos de Covid-19.
• Porque é o SUS que controla exames complementares e procedimentos cirúrgicos de baixa, média e alta complexidade.
• Porque é o SUS que atua em sinergia com as universidades para produzir conhecimento e salvar vidas.

Um sistema exemplar

O SUS é um sistema exemplar, referência internacional, o grande problema é seu financiamento.
Os últimos governos e, em especial a atual gestão, vêm sucateando o SUS, com o discurso de que privatizar a saúde é melhor.
Mas a pandemia veio provar que é o SUS que cuida dos brasileiros e brasileiros.
Saiba que quando essa pandemia passar – e ela vai passar – o que vai diferenciar essa crise sanitária de outras, é justamente a presença do SUS, esse sistema que agiu e dentro de seus princípios cumpriu com excelência sua proposta.
E mesmo quando o anúncio de cessação de novos casos da Covid acontecer, restará ao SUS um contingente enorme de brasileiros e brasileiras com sequelas, como cardiopatia, em diálise, hipertensão, diabéticos, problemas pulmonares, neurológicos e tantos outros.
Por isso, mais do que nunca, hoje é dia de lutar pelo SUS, para que seu orçamento não seja congelado e seu financiamento seja regulamentado, com a revogação da EC95.

Venha somar-se ao SERG e demais entidades da saúde nessa luta!

#revogaEC95

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − sete =