Enfermeiras(os) aprovam proposta Sindiberf

As(os) enfermeiras(os) da base Sindiberf aprovaram a proposta de reposição de 12,47% do INPC, negociada com a patronal.  A votação aconteceu de forma eletrônica, após assembleia da categoria, nesta quinta (17). Mais de 95% dos votantes aceitaram a proposta apresentada em assembleia.

A proposta contempla o reajuste de 12,47% em duas parcelas – 6,23% na folha de pagamento de novembro deste ano e 6,24% na folha de março de 2023, sem retroatividade. Um avanço importante da negociação foi a retirada de qualquer tentativa de atrelar o reajuste ao piso salarial da enfermagem, ainda não implantado. No início das negociações, a patronal tentou misturar as coisas e o tema foi levado à mediação no TRT pelos sindicatos, com parecer favorável aos trabalhadores.

“Agradecemos aos nossos assessores jurídicos e aos mediadores que apoiaram os sindicatos na luta para defender os direitos da enfermagem, não misturando a questão do piso com a reposição do INPC”, afirmou Cláudia Franco, presidenta do SERGS, durante a assembleia. “Com a superação desse ponto, foi possível avançar em uma proposta minimamente viável para apresentar para a categoria” complementou.

A proposta também contempla todas as cláusulas sociais já garantidas em convenções anteriores e firma o compromisso de rediscutir outras perdas financeiras acumuladas em janeiro de 2023. Os votantes também aprovaram a cota negocial, como contribuição para a sustentabilidade do sindicato, que será descontada somente de enfermeiras(os) não associados ao SERGS.

Mediação reafirma proposta

Na tarde desta sexta (18), os resultados da votação eletrônica foram apresentados pelo SERGS e Sindisaúde em mais uma reunião de mediação realizada junto ao TRT, que corroborou os percentuais firmados para cada categoria.

Concluída a negociação, a mediação foi encerrada – veja ata da reunião Mediacao-Sindiberf18.11.22

Agora a Convenção Coletiva deverá ser firmada por mais dois anos. Eventuais oposições à cota negocial poderão ser realizadas no período de 2 a 11 de janeiro de 2023, conforme previsto no documento.

 

Foto: Guilherme Villa Verde – Secretaria de Comunicação do TRT-4 -Seção de Jornalismo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

12 + um =