SERGS na luta antirracista

“Numa sociedade racista, não basta não ser racista. É necessário ser antirracista” A ativista Angela Davis propõe essa reflexão no livro “Mulheres, raça e classe”, de 1981, ressaltando que não são apenas pessoas pretas que devem combater o racismo. Ela defende que, para que a sociedade tenha mudanças significativas, é necessário que o antirracismo parta não só nas interações pessoais em sociedade, mas também em instituições de ensino.

O SERGS acredita nisso e soma-se à luta contra o racismo, neste Dia da Consciência Negra e em todos os dias do ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

2 × 3 =