Estado de greve no Hospital de Viamão

Mais um hospital administrado pela Fundação Cardiologia na Grande Porto Alegre vive momentos de apreensão. Em assembleia convocada pelos sindicatos, os(as) trabalhadores do Hospital de Viamão decidiram por permanecer em “estado de greve”, em decorrência do que está acontecendo nos hospitais de Alvorada e Cachoeirinha e pela falta de informações sobre o futuro da instituição.

O enfermeiro e diretor do SERGS Ismael Miranda da Rosa, que já trabalhou no Hospital de Viamão, participou da assembleia e fez uma reflexão com os trabalhadores sobre o momento da saúde no RS. “Cerca de 600 mil pessoas de importantes cidades da região metropolitana da capital estão com sua saúde em risco”, ponderou.

Segundo Ismael, o que estamos vendo é um sucateamento proposital, com fechamento de unidades e restrição do atendimento, trazendo insegurança aos trabalhadores. Lembrou que é importante a união de todos neste momento e que a luta por direitos trabalhistas não pode ser feita somente pelos sindicatos.

Além do “estado de greve”, a assembleia também deliberou sobre atos para sensibilização da população de Viamão. Na próxima quarta (10) deve acontecer uma caminhada até a Prefeitura Municipal, pedindo apoio à luta dos trabalhadores.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezenove + catorze =