Conquistas, desafios e perspectivas da enfermagem em discussão no Fórum Social Mundial, em Porto Alegre

O SERGS teve participação importante no evento “Diálogos sobre o Trabalho da Enfermagem no Brasil: condições, conquistas, desafios e perspectivas”, que ocorreu nesta terça (24), dentro da programação do Fórum Social Mundial em Porto Alegre. Originalmente previsto para ocorrer na Assembleia Legislativa, o evento foi transferido para CUT-RS por questões técnicas. Em formato híbrido, com promoção do Fórum Nacional da Enfermagem e Aben Nacional, o encontro reuniu lideranças e representantes da enfermagem de todo país. O SERGS foi representado por sua diretora Inara Ruas, também diretora da FNE na região sul e vice-presidente do Conselho Estadual de Saúde.

Na primeira parte do evento, houve fala dos representantes das entidades e dos participantes presentes. A vice-presidente da FNE, Shirley Morales, destacou que é preciso fortalecer a participação da enfermagem na gestão dos serviços de saúde e no Legislativo e Executivo. “Nada sobre nós sem nós”, afirmou.

O piso salarial da enfermagem, a jornada de 30h e o papel da enfermagem ao longo de toda a pandemia e recentemente na força nacional pelo povo Yanomami foram outros temas debatidos. Inara Ruas trouxe sua preocupação com o voluntariado da enfermagem, ressaltando a importância do poder público realizar a contratação de profissionais para o atendimento da população indígena e povo brasileiro em geral. “Não somos mais Florence, precisamos valorizar os nossos saberes”, acrescentou.

Representando o Fórum Nacional da Enfermagem, a diretora do Sindisaúde Claudete Miranda complementou que são muitas as lutas da enfermagem e que há outros desafios a enfrentar, como a pós-Covid e a saúde dos trabalhadores.

O ex-presidente do SERGS, Estevão Finger, presente no encontro, lembrou que é preciso contar com o apoio da sociedade civil nas lutas da enfermagem. “Esse é um desafio das entidades, mas também dos profissionais que precisam mostrar a importância da enfermagem para a população”, observou.

Em um segundo momento do evento, houve participação remota do ministro das Relações Institucionais do governo federal Alexandre Padilha e das deputadas federais Carmen Zanotto e Alice Portugal. A Ministra da saúde Nísia Trindade também estava na programação, mas por estar retornando de viagem, não conseguiu entrar, enviando uma representação do Ministério para participar de forma remota do encontro. Todos os representantes do Executivo e Legislativo reafirmaram seu compromisso para viabilizar o pagamento do piso salarial da enfermagem na maior brevidade possível.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

nove − um =