Justiça sendo feita em Canoas

  1. O afastamento do prefeito Jairo Jorge, de Canoas, por suspeitas de irregularidades em contratos, reafirma a preocupação dos sindicatos com a condução do caso de demissões do extinto GAMP. Desde que as demissões foram anunciadas, em janeiro deste ano, o SERGS e os demais sindicatos têm cobrado transparência no processo e respeito com os profissionais.
    As terceirizacoes na saúde sao um desrespeito com a população e com os(as) trabalhadores(as) e fere a lei orgânica do SUS. A corrupção deste tipo de contrato vem sendo denunciada há muito tempo pelos sindicatos. Enquanto isso, o poder público maquia dados, planta desinformação e tenta jogar os trabalhadores(as) contra os sindicatos que os representam.
    O SERGS espera que as autoridades investiguem o caso e apurem todas as irregularidades.
    #sergs49anosdeluta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

três × um =