Sindicato luta ao lado dos trabalhadores da FHGV, de Sapucaia do Sul

O vice-presidente do SERGS, Ismael Miranda da Rosa, participou nesta quarta (22) de um ato dos trabalhadores da Fundação Hospitalar Getúlio Vargas (FHGV), em Sapucaia do Sul, para reivindicar, entre outros pleitos, a assinatura do acordo coletivo, com as cláusulas sociais, a recomposição salarial, o fim do assédio e melhores condições de trabalho e segurança.

Segundo Ismael, a FHGV ainda não integralizou o INPC de 2021 (que foi de 7,59%) e acenou com reajuste zero em 2022, mesmo com o processo inflacionário em curso no país que levou o INPC à casa de 11,42%.

Os(as) trabalhadores reivindicam a isonomia de recomposição salarial com os demais servidores do município e querem negociar a reposição das perdas desse ano. “Sapucaia do Sul tem hoje a menor recomposição salarial ofertada pela FHGV no Vale dos Sinos”, explica Ismael.

O vice-presidente do SERGS também ressaltou que o movimento reivindica o fim das intimidações e práticas assediadoras e a garantia de segurança dos profissionais contra a violência física e psicológica.

Valorize quem te representa! SERGS rumo aos 50 anos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

um × 4 =