Hospital da Brigada atrasa salários e verbas rescisórias e recebe ofício do SERGS

O SERGS encaminhou ofício ao Hospital da Brigada Militar sobre não pagamento de verbas rescisórias a enfermeiras(os) demitidas(os) e sucessivos atrasos no pagamento dos salários aos profissionais em atividade. No ofício, o SERGS solicita a regularização das pendências e informa que terá de tomar outras medidas cabíveis, inclusive na esfera judicial, caso não sejam honrados os pagamentos. O retorno da direção do hospital ao ofício é de que a situação será verificada junto à empresa terceirizada Fator Funcional, que administra a gestão de pessoas.

Segundo relato de enfermeiros da instituição à diretoria do SERGS, os salários nunca são pagos até o quinto dia útil do mês. Neste mês de agosto, por exemplo, até a sexta-feira, dia 24, não haviam sido depositados os salários referentes a agosto.

Colega, exija seus direitos e valorize quem te representa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 × três =