SERGS firma defesa de testagem dos profissionais

 

Os deputados Valdeci Oliveira, Pepe Vargas e Edegar Pretto (PT) receberam nesta semana os representantes das entidades de trabalhadores da saúde para tratar sobre a urgência nas testagens dos profissionais de linha de frente da Covid-19.

Os parlamentares ouviram as entidades sobre o processo em curso no Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT4) que exige a testagem dos profissionais da saúde. Até dia 21 de julho, o RS contabilizava 1,6 mil enfermeiros e técnicos contaminados. Outro ponto apresentado aos representantes do Legislativo é o enquadramento da Covid-19 como acidentes de trabalho, questionadas pelos empregadores.

A presidente do SERGS, Cláudia Franco, que participou da reunião com os parlamentares, criticou a lentidão na implantação do projeto “Testar RS”, voltado à testagem da Covid-19 por meio do exame RT-PCR (que detecta a presença do vírus no organismo), cuja primeira etapa, estava prevista ainda para este mês de julho. “Estamos no final de julho e a maioria dos profissionais ainda não passou pelo teste”, informa a presidente do SERGS, Cláudia Franco.

A dirigente enfatiza também que de nada adianta novos respiradores chegarem aos hospitais, se não tivermos profissionais em condições de saúde para operá-los.

O assunto entrou na pauta da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa nesta quinta, dia 23.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezenove − 6 =