Consulta pública para funcionamento das UTIs no Brasil – participe, pois são mudanças importantes!

 

Está aberta até 17 de fevereiro a consulta pública para modificação da RDC 07/2010, que regulamenta as condições para o funcionamento de uma Unidade de Terapia Intensiva. É muito importante que a Enfermagem se posicione, pois a nova proposta põe em risco a saúde da população, tanto no serviço público quanto privado. Constitui um retrocesso na Terapia Intensiva podendo gerar grandes impactos nos desfechos dos pacientes críticos.

Veja o que querem alterar:

  • Coordenador da UTI não precisa ser intensivista, sequer é exigido que seja médico!
  • Tira a obrigatoriedade de médico plantonista e rotineiro/diarista. Não deixa claro que este profissional necessita estar no hospital, deixa aberto que o plantonista poderia atender pelo telefone.
  • Extingue o número mínimo de profissionais (1 médico 1 enfermeiro e 1 fisio para cada 10 leitos).
  • Cada UTI pode dimensionar sua equipe, de acordo com seu perfil, conforme a necessidade.
  • No transporte dos pacientes críticos, o atual “acompanhamento contínuo de no mínimo um médico e de um enfermeiro ambos com habilidade comprovada…” seria trocado por ” devem ser feitos por um profissional habilitado… “. Sem explicar que profissional seria este.
  • Excluem a citação de especialidades como Farmácia, Nutrição, Psicologia como parte da equipe multiprofissional da UTI.

 

Acesse aqui a consulta pública http://formsus.datasus.gov.br/site/formulario.php?id_aplicacao=52670

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezessete − catorze =