GHC: negociação do acordo de banco de horas, o lado do trabalhador

Dirigentes do SERGS estiveram reunidos com os(as) enfermeiros(as) do Grupo Hospitalar Conceição nesta quinta, dia 28, para uma conversa sobre a negociação do acordo coletivo do BH. Os encontros promovidos pelo SERGS tiveram como objetivo esclarecer dúvidas, orientar e acolher as demandas dos colegas. Os encontros aconteceram no início da tarde, no Mezanino do Hospital Conceição, e no final do dia, na sala da ASERGHC no Hospital Fêmina.

No Hospital Conceição, houve a presença de mais de 50 enfermeiros(as). O vice-presidente do SERGS, Ismael Rosa, as diretoras Cláudia Silva, Silvia Medeiros e Thaise Wondracek, e os conselheiros fiscais Rafael Cerva Melo e Gabriela Nespolo, dialogaram com a categoria, expondo todo o histórico da negociação com a gestão do GHC, com leitura da ata da última proposta apresentada na Mesa GHC, pela direção, em reunião realizada na terça, dia 26.

A diretora Thaise Wondracek , enfermeira do Hospital Cristo Redentor, explicou que o SERGS são os(as) enfermeiros (as) e que a diretoria trabalha na defesa da categoria, estando atenta nesta negociação a fim de resguardar os direitos dos trabalhadores. A diretora Cláudia tranquilizou os colegas reforçando que a negociação da diretoria do GHC com os sindicatos ainda não foi concluída e que, portanto, permanece a convenção do Sindihospa, com vigência até maio de 2020, que possui cláusula determinando sobre o Banco de Horas. “É importante que qualquer tentativa de intimidação ou assédio de enfermeiros seja comunicada ao SERGS, para que nosso Jurídico possa tomar as providências”, reforçou o vice Ismael.

No Hospital Fêmina, as diretoras Silvia Medeiros, Thaise Wondrasek e Carolina Day conversaram com um grupo pequeno de enfermeiras que compareceu ao encontro.

Após as duas reuniões, as demandas coletadas junto aos enfermeiros(as) ajudarão na construção da contraproposta dos sindicatos para apresentação à diretoria do GHC. “Nosso objetivo é chegar a uma negociação que seja favorável para trabalhadores e gestão, beneficiando enfermeiros do dia e da noite”, conclui a diretora de Comunicação do SERGS e enfermeira do Fêmina, Silvia Medeiros.

Buscando sempre a verdade. SERGS presente!

Texto: Jornalista Laura Glüer

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dois + 14 =