Por pressão dos sindicatos, prorrogação do Banco de Horas ficou atrelada à revisão do Banco de Remanejo

Acordo interno do BH do GHC foi prolongado por seis meses

Na segunda-feira (29/04), o Sindicato dos Enfermeiros do Estado do Rio Grande do Sul estiveram reunidos com a gestão do Grupo Hospitalar Conceição para tratar sobre o Banco de Remanejo e a regulamentação do Banco de Horas. No encontro também estavam presentes representantes do Sindisaúde-RS, SindiTestRS, Sinttargs, Aserghc, Sindifars, Sinurgs, Sasers, Sindars, Senge e Sindaergs, além de representantes da Comissão de Negociação e Mobilização e assessoria jurídica.

Durante Assembleia realizada com trabalhadores e trabalhadoras do GHC, no dia 04/04, foi definido o debate sobre o Banco de Horas. Na oportunidade, os profissionais decidiram atrelar a discussão do Banco de Horas ao Banco de Remanejo.

Na ocasião da reunião, com a gestão do GHC, os sindicatos junto dos trabalhadores, chegaram ao acordo de prorrogar o acordo atual a respeito do Banco de Horas por seis meses, a partir de 1º de maio de 2019. “Nesse período que haverá a prorrogação do Banco de Horas, teremos a oportunidade de discutir as questões relativas ao Banco de Remanejo”, apontou Estêvão Finger, presidente do SERGS.

Para o sindicato, o debate entorno do Banco de Remanejo deve seguir critérios objetivos. “Precisamos de um Banco de Remanejo que seja transparente, idôneo, com critérios objetivos e não subjetivos, para que haja uma imparcialidade de acordo com as necessidades e condições dos trabalhadores e trabalhadoras”, enfatizou Finger.

O acordo interno relativo ao vale-alimentação também foi prorrogado para mais seis meses, na ocasião da Assembleia dos trabalhadores do GHC. A próxima reunião para debater sobre os critério

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

catorze + seis =