Vitória no IMESF – Prefeitura está impedida de seguir com o plano de demissões | Sergs

Notícias

Vitória no IMESF – Prefeitura está impedida de seguir com o plano de demissões

 

Os sindicatos que vem lutando há mais de um ano para defender os concursados do IMESF tiveram hoje uma vitória importante contra a fúria do prefeito Marchezan.

A Desembargadora Federal do Trabalho, Maria Madalena Telesca, expediu no final da tarde desta quinta, dia 15, liminar que determina que a Prefeitura se abstenha de rescindir qualquer contrato de trabalho dos empregados públicos do IMESF, enquanto não transcorrerem os três meses de trânsito em julgado da decisão proferida em setembro deste ano pelo STF, em Recurso Extraordinário com Agravo, sobre a inconstitucionalidade do instituto.

Os trabalhadores do IMESF estão em paralisação desde quarta-feira, para chamar a atenção da população e dos poderes Legislativo e Judiciário. O movimento já ganhou apoio da Câmara de Vereadores e hoje teve a boa notícia desta decisão.

 

JUNTOS PELA CAUSA

 

Os sindicatos realizaram uma live coletiva na noite desta quinta, pelo Facebook, para fazer um balanço desta conquista histórica na luta do IMESF. Lideranças sindicais e de partidos que defendem a classe trabalhadora participaram do encontro. Ao final da live, foi encaminhada a suspensão da greve a partir desta sexta, dia 16. Veja algumas das manifestações proferidas durante a live:

 
“Quando os trabalhadores resolvem resistir não há o que nos detenha. Ganhamos uma batalha importante, até dezembro, após a eleição. Mostramos com a greve que os trabalhadores do IMESF são imprescindíveis. Nós sabemos fazer saúde”,

Cláudia Franco, presidente do SERGS

 “É preciso confiar e fortalecer os sindicatos, porque somente com a mobilização das entidades vamos avançar”

Julio Jesien, presidente do Sindisaúde

 “Essa é uma vitória da sociedade e dos trabalhadores concursados, que vão seguir mostrando à população o valor da saúde pública. Entramos pela porta da frente e vamos voltar ao trabalho amanhã com dignidade e com fé”

Estevão Finger, delegado sindical e enfermeiro do IMESF

“Conseguimos uma liminar que garante a permanência de vocês, trabalhadores, até 4 de dezembro. E quem decidir sair receberá suas verbas rescisórias. É uma decisão bem completa e seguiremos lutando juridicamente. Quem for eleito como próximo prefeito, precisará agir porque em dezembro o atual gestor ainda terá a caneta na mão”

Silvio Boff, advogado do Sindisaúde e do SERGS

“Essa foi uma semana decisiva na luta do IMESF. Os trabalhadores estavam com a faca no pescoço, mas essa vitória mostra que a luta move a vida e que é preciso resistir para construir na próxima gestão um novo modelo para o IMESF”

Fernanda Melchiona, candidata à Prefeita de POA 

“Parabéns aos sindicatos pela unidade e articulação. Mesmo vitórias provisórias são importantes e precisam ser comemoradas. Conseguimos tirar o IMESF da UTI e ele sairá vivo. A população de Porto Alegre precisa da continuidade do trabalho de cada um de vocês na atenção básica e esse é um dos compromissos firmados na nossa candidatura ao lado da Manuela”

Miguel Rossetto, candidato à Vice-Prefeito de POA 

“Essa é uma linda vitória dos sindicatos e dos trabalhadores. Reafirmamos o compromisso com um modelo de empresa pública que garanta segurança e tranquilidade aos trabalhadores”

Vereadora Sofia Cavedon 

“Abriu-se uma grande janela para seguirmos lutando para salvar a atenção básica na capital”

Vereador Roberto Robaina 

“A voz da sociedade é maior e vai mostrar ao atual prefeito que modelo de saúde queremos”

Vereador Aldacir Oliboni 

“Enquanto tiver um trabalhador no IMESF, estaremos lutando. E esperamos que o novo gestor do Paço Municipal tenha sensibilidade com os trabalhadores, suas famílias e com as comunidades”

Vereadora Cláudia Araújo 

“Somos do time das boas causas. Parabenizo o SERGS e o Sindisaúde pela resistência e por essa vitória, que dá mais um prazo até a saída deste prefeito”

Amarildo Cenci, presidente da CUT-RS

“Em nome do Conselho, saudamos essa vitória do SUS e da cidade e de tudo o que defendemos nos últimos anos. Agora é importante consolidar essa vitória”

Ana Paula Lima, coordenadora do Conselho Municipal de Saúde (CMS-POA)

 

 

Compartilhe esta notícia