Um ano em defesa dos empregos e da atenção básica em Porto Alegre | Sergs

Notícias

Um ano em defesa dos empregos e da atenção básica em Porto Alegre

 

Essa é uma semana simbólica na luta do IMESF, em que completa um ano do primeiro anúncio de demissões feito pelo prefeito Nelson Marchezan. Para marcar este momento importante de luta, o SERGS realizou nesta segunda, dia 14, uma reunião online com as(os) enfermeiras(os) vinculados ao instituto.

A reunião atualizou sobre todas as ações que vem sendo tomadas pelo SERGS e demais sindicatos nestes últimos meses, conseguindo frear ao máximo o processo das demissões. A presidenta do SERGS, Cláudia Franco, comentou que o prefeito nunca imaginou que haveria luta e resistência dos sindicatos e dos trabalhadores por um ano, retardando a privatização da saúde que ele planejava executar. “Estamos conseguindo segurar os empregos com a ação que envolve o Termo de Ajustamento de Conduta, que proíbe a terceirização”, comenta Cláudia, explicando que a prefeitura tem prazo para responder ao Ministério Público nesta questão.

No próximo dia 17, haverá um ato em frente à prefeitura, demarcando o fechamento de um ano desde o início da luta. O delegado sindical Estêvão Finger lembrou que “não será momento de festejar, mas de demarcar a luta”. Com os devidos cuidados de distanciamento, as(os) trabalhadores vão estar lá para mostrar que seguirão resistindo ao plano perverso de privatizar a atenção básica e demitir os(as) concursados(as).

A ideia é seguir resistindo, principalmente neste período eleitoral e em que corre um processo de impeachment contra o atual prefeito. “Não podemos desistir, vamos juntos até o fim, esperando que em breve tenhamos uma nova gestão no Paço Municipal, com mais sensibilidade com a saúde da população e com os servidores”, conclamou o delegado Estêvão.

Compartilhe esta notícia