SERGS participa de plenária sobre o SUS na Serra | Sergs

Notícias

SERGS participa de plenária sobre o SUS na Serra

O SERGS foi representado na Plenária Macrorregional Serra de Conselhos de Saúde por Érika Oss, uma das diretoras do Sindicato, que é Conselheira Municipal de Saúde, em Farroupilha. A reunião aconteceu no dia 29/06, em Caxias do Sul, convocada pelo Conselho Estadual de Saúde (CES/RS). O objetivo foi debater a atual conjuntura do SUS; estratégias contra o seu desmonte; e para fortalecer, conscientizar e mobilizar os Conselhos Municipais de Saúde (CMS), para que não haja mais retrocessos políticos nessa área vital.
Medidas atuais, impostas pelo atual governo federal, pretendem desmontar o Sistema Único de Saúde (SUS), como a Emenda Constitucional (EC) 95, que congela por 20 anos recursos para a saúde. Nesse sentido, Érika avalia que a plenária possibilitou a renovação de forças e o empoderamento do controle social do SUS na região da Serra. Para a conselheira, a troca de experiências e avaliações entre os participantes promove a articulação entre os Conselhos. Ela ressaltou que a participação de diretores(as) do SERGS nos Conselhos Municipais de Saúde, representa o efetivo controle social e a convicção em um SUS Humanizado e que dá certo!
Palestras
Um dos palestrantes foi o presidente do CES/RS, Claudio Augustin. Ele abordou a Conjuntura, Estratégias de Defesa do SUS e Mobilização Social. Falou sobre a aprovação da portaria da Política Nacional da Atenção Básica (PNAB), que pode comprometer o trabalho multiprofissional, entre outros retrocessos. Ele acredita que, devido ao fato de o Controle Social do SUS estar amparado na Constituição, é necessário uma ampla mobilização popular em defesa do SUS, sob pena de sua extinção.
Já o outro palestrante, vice-presidente do CES/RS, Itamar Santos, representante da Federação dos Aposentados e Pensionistas do RS (Fetapergs) foi incisivo. Ele disse que a saída para o desmonte e possível extinção do SUS, passa necessariamente pela mobilização de todas as forças sociais em defesa desse direito.
"Enquanto o movimento sindical não provocar essa mobilização, mais tarde terá a reação popular. Os movimentos sindicais e populares devem ser a vanguarda desse levante. Tem que haver uma greve geral urgente"!, conclamou Itamar.
Estavam presentes na Câmara de Vereadores de Caxias, representantes dos municípios de Farroupilha, Caxias do Sul, Bento Gonçalves e Pinhal da Serra.

Crédito da foto: Comunicação CES

Juliana Leal - Jornalista DRT/DF 10.947-05

 

Compartilhe esta notícia