SERGS cobra mais segurança nas instituições | Sergs

Notícias

SERGS cobra mais segurança nas instituições

 

O SERGS manifesta sua preocupação com a segurança de enfermeiras(os) e demais trabalhadores da saúde após o tiroteio ocorrido na noite desta sexta, dia 16, em frente ao Hospital Cristo Redentor. O tiroteio começou na Vila São Borja, no Sarandi, e se estendeu até a frente do hospital para onde estavam indo ser internados alguns dos envolvidos.

“A segurança de quem trabalha nas instituições e dos pacientes e seus acompanhantes precisa ser preservada”, afirma Cláudia Franco, presidenta do SERGS.

Tiroteios desse tipo infelizmente são frequentes no Cristo Redentor e em outros hospitais em todo RS. Os sindicatos há muito tempo cobram investimentos das patronais na segurança patrimonial, reforçando principalmente os acessos e a revista na entrada.   “Os profissionais já estão atuando sob pressão por conta da pandemia e a insegurança é mais um motivo que atemoriza”, complementa Cláudia.

 

Compartilhe esta notícia