O SINDICATO DOS ENFERMEIROS VEM A PÚBLICO SE MANIFESTAR SOBRE O IMESF | Sergs

Notícias

O SINDICATO DOS ENFERMEIROS VEM A PÚBLICO SE MANIFESTAR SOBRE O IMESF

Em relação à Carta da Prefeitura de Porto Alegre sobre o IMESF, enviada hoje, o SERGS esclarece que:


1) Nossa luta é sempre em defesa dos direitos dos trabalhadores, no caso, dos direitos dos enfermeiros;

2) Em 2011, o SERGS entrou junto com outras dezesseis entidades representativas com ação questionando a inconstitucionalidade do IMESF;

3) Desde o início lutamos por concurso público, para os servidores assumirem vínculo estatutário, com todos os direitos garantidos;

4) Somos a favor do SUS, somos contra a terceirização da saúde;

5) Lutamos para que os direitos trabalhistas sejam resguardados;

6) Lutamos pela garantia dos serviços;

7) Informamos que o SERGS tentou inúmeras vezes discutir a forma como se executaria a sentença da Adin junto à prefeitura. A gestão municipal sempre se negou justamente por conhecer que a posição do sindicato é que o vínculo dos funcionários seja direto, sem intermediário.


A decisão do STF ainda não foi publicada, portanto, qualquer demissão será considerada ilegal.


Entenda o caso:

Os trabalhadores do da Saúde da Família no município de Porto Alegre, vinham refém da troca de empresas, Solus, FCFUC, FUGAST, Clube de Mães e IMESF foram algumas, que mudavam a cada nova eleição municipal. Esses trabalhadores sempre tiveram, e continuam tendo, um vínculo de trabalho muito frágil.

A Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) foi ingressada para resguardar os trabalhadores, para que o vínculo empregatício fosse direto com a prefeitura.

Acontece que a decisão do STF, sentenciou apenas a inconstitucionalidade do IMESF e não definiu a forma de transição, deixando a prefeitura livre para manter com esse mesmo modelo, que continuará sendo inconstitucional e não atenderá de fato a decisão judicial.

Hoje estivemos em frente à Prefeitura Municipal, onde os gestores responsáveis do instituto se negaram a conversar com os trabalhadores. A partir disso, os manifestantes tomaram a decisão de caminhar até a Câmara Municipal. Os servidores do IMESF também decidiram por bater o ponto em frente à Prefeitura, a partir de amanhã. Na quinta-feira (19/09) teremos uma Assembleia, às 16h, na Igreja Pompéia.

Compartilhe esta notícia