Descaso e desrespeito marcam terceira mesa de mediação com IMES | Sergs

Notícias

Descaso e desrespeito marcam terceira mesa de mediação com IMES

A terceira rodada de mediação no Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, que o Sindicato dos Enfermeiros do Rio Grande do Sul (SERGS) participou, nesta quarta, dia 21 de março, foi marcada pelo descaso e o desrespeito dos representantes do Instituto Municipal de Estratégia de Saúde da Família (IMESF). Logo no início do encontro, quando foi passada a palavra para apresentar o que o município faria para solucionar o impasse, a procuradora Fernanda Cristina Borges tentou passar a responsabilidade para os sindicatos, mas logo em seguida admitiu que não havia lido a ata do último encontro e não tinha o que dizer. Diante do inusitado, a mediação foi suspensa. Novo encontro será em 12 de abril, às 9h.

Ficou acordado que em 48 horas os sindicatos reapresentarão as pautas de reivindicações pendentes, enquanto o IMESF se compromete em se manifestar.

Na reunião anterior, ocorrida dia 14, os representantes dos sindicatos deixaram claro que os contratos da instituição são renovados e os reajustes não são repassados desde 2016. Está claro o descumprimento do acordo e o prejuízo ao trabalhador. O que se percebe é uma intenção de fazer economia com o direito dos funcionários, quando a outra parte não aceita conceder reajuste nas cláusulas sociais e econômicas. "O número de consultas de enfermagem, de realização de testes rápidos e coletas do exame citopatológico (que previne o câncer de colo de útero) são exemplos de atividades essenciais que os enfermeiros e as enfermeiras exercem para a saúde pública da população e que não estão sendo valorizados pelo IMESF", observa o presidente do SERGS, Estêvão Finger.

"Estamos quase em um novo acordo coletivo e pouco avançamos nas diferentes reivindicações e muito menos na questão econômica. Estamos desautorizados pelas assembleias de aceitar qualquer tipo de retrocesso. Estudamos a possibilidade de acionar a justiça e outras instâncias", complementou Finger.

O diretor Carlos Fussiger e a diretora Janice Lopes Schiar também participaram da mediação, assim como representantes do SindiSaúde e Simers.

Fonte: Assessoria de Comunicação SERGS

Compartilhe esta notícia