Primeiro passo nas fontes de custeio!

O Senado Federal aprovou, por unanimidade, nesta terça (4) o Projeto de Lei Complementar 44/22, que autoriza estados e municípios a realocarem recursos financeiros destinados ao combate à pandemia a outras áreas da saúde para financiar o piso salarial da enfermagem. O projeto segue para análise da Câmara dos Deputados.
A proposta é uma das quatro defendidas pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, para viabilizar o pagamento do piso salarial da Enfermagem. As outras são: PL 798 de 2021, PL 458 de 2021 e PL 1417/21.
O SERGS segue firme e forte na luta para que o Congresso Nacional garanta as fontes de custeio do piso da categoria.
#pisosalarialenfermagem
#pisoéconstitucional #agoraélei

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

nove + 19 =