Ação contra Unimed reforça a luta do SERGS pelo respeito à prática sindical

O SERGS ingressou com ação civil pública contra Unimed Porto Alegre pedindo a condenação da empresa ao pagamento de indenização por dano moral coletivo, em razão da dispensa da trabalhadora por ter participado de encontros sindicais.

Na mesma ação, o SERGS solicita que a Unimed seja obrigada a divulgar mensagem institucional, via e-mail para todos os empregados e com afixação em murais internos que tenham grande circulação dos trabalhadores, reconhecendo a importância da atuação dos sindicatos e a liberdade dos trabalhadores para participação do movimento sindical de forma plena, sem interferência patronal e  comprometendo-se a não aplicar qualquer retaliação aos seus empregados por participação em atos, reuniões e assembleias sindicais.

Segundo a presidenta do SERGS, Cláudia Franco, o assédio e a prática antissindical são inaceitáveis. “Essa é uma ação educativa, onde buscamos o reconhecimento pela empresa do papel do sindicato e a conscientização das enfermeiras e enfermeiros que atuam na instituição”, comenta.

A ação foi movida pelo escritório Paese Ferreira Advogados Associados, da assessoria jurídica do SERGS para a capital.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dez + 2 =