Reintegração de enfermeira na Semana do Dia do Trabalhador reforça importância da liberdade sindical

Uma enfermeira da Unimed Porto Alegre conseguiu sua reintegração após uma demissão sem justa causa por um ato antissindical da empresa. A profissional participou de dois encontros sindicais, nos quais relatou sobre situações ocorridas no ambiente de trabalho. Em seguida, foi dispensada de forma discriminatória, ferindo a Lei 9.029/95 e a liberdade sindical dos trabalhadores.

A decisão da Justiça do Trabalho exigiu a imediata reintegração da enfermeira ao posto de trabalho antes ocupado, no mesmo local, na mesma função e no mesmo horário antes exercidos, com restabelecimento de plano de saúde e demais benefícios contratuais e legais. A ação foi movida pelo escritório Paese Ferreira, da assessoria jurídica do SERGS.

Na semana que antecede o Dia do Trabalhador(a) – 1º de maio – data que tem como símbolo a luta histórica por melhores condições de trabalho, essa é uma conquista importante e que valoriza o papel dos sindicatos e o direito dos profissionais se manifestarem, em busca de soluções.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

20 − quatro =