Ainda é cedo para decretar o fim da Emergência Sanitária

O SERGS lamenta o anúncio de revogação do Decreto de Emergência Sanitária anunciado pelo Ministério da Saúde na noite do domingo (17).

Segundo a diretora Inara Ruas, que também é vice-presidenta do Conselho Estadual da Saúde (CES_RS), o governo brasileiro deveria aguardar a orientação da Organização Mundial da Saúde. Segundo ela, a medida estimula ainda mais a flexibilização dos cuidados da população para evitar a contaminação, como uso de máscaras e álcool em gel, e ainda dá aval para que governos liberem ainda mais as restrições sanitárias.

“Nosso temor é um retrocesso no controle da pandemia, principalmente com a confirmação de casos da nova variante Deltacron em todo país”, comenta Inara.

O governo anunciou nesta segunda que deve emitir um ato normativo fundamentando a decisão. O SERGS e todas as entidades que lutam pela saúde no país permanecem vigilantes e de olho nos desdobramentos dessa nova medida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

11 + 4 =