Aviso aos colegas do Moinhos e Mãe de Deus

Todos os anos, os sindicatos profissionais signatários realizam negociações coletivas com o SINDIHOSPA, entidade patronal que representa os hospitais Moinhos de Vento e Mãe de Deus, com o objetivo de garantir condições de trabalho dignas e recomposição salarial a todos os que trabalham em hospitais privados e públicos da capital. Isso significa também garantir que direitos historicamente conquistados pelas categorias não sejam retirados.

Afinal, talvez você não saiba, mas no Brasil vigora a livre negociação coletiva desde 2001 (Lei 10.192). Se o teu sindicato não alcança uma negociação com a patronal, você pode ficar sem reajuste salarial e sem os direitos históricos da Convenção Coletiva. Após intensa negociação e com a colaboração de todos os Sindicatos e Hospitais, foi possível renovar as Convenções Coletivas de Trabalho com o SINDIHOSPA, garantindo a manutenção integral dos direitos – que não são definitivos e sim fruto da negociação anual – como o adicional noturno de 50%, o quinquênio de 5%, o adicional sobre horas-extras a 100%, as licenças remuneradas, dentre outros tantos (confira CCT no site de seu sindicato).

Também foi possível garantir o repasse do INPC de 2020, bem como o compromisso do sindicato patronal de retomar a negociação coletiva com vistas à obtenção do reajuste salarial de 2021. Nas respectivas assembleias, as categorias aprovaram as Convenções Coletivas, definiram contribuições a favor de seu sindicato e garantiram o direito à oposição dos trabalhadores que não desejarem contribuir financeiramente com a cota negocial (confira a cláusula da CCT no site de seu sindicato).

Devido à negociação ocorrida entre os Sindicatos e os Hospitais Moinhos de Vento e Mãe de Deus, na mediação realizada junto ao Tribunal Regional do Trabalho, o prazo para manifestação de oposição foi reaberto (de 3 a 7 de janeiro 2022), devendo ser realizada na forma prevista na cláusula da Convenção Coletiva de Trabalho firmada por seu sindicato (de modo presencial, via correio e/ou por e-mail). Ver no site de seu sindicato. Não havendo oposição, o valor da contribuição será descontado na folha de pagamento do mês de janeiro de 2022, na forma prevista na cláusula normativa (confira a cláusula da CCT no site de seu sindicato).

  • O termo de oposição deverá ser entregue de forma presencial das 9h30 às 11h30 e das 13h30 às 15h30;
  • Não será permitida a entrada de trabalhadores vestindo uniforme de seu local de trabalho, conforme prevê a NR 32;
  • O referido documento também poderá ser encaminhado através de carta com aviso de recebimento (AR), no mesmo prazo.

IMPORTANTE

A sua participação e contribuição econômica é fundamental para que o sindicato possa seguir existindo e lutando por seus direitos! A representação coletiva dos trabalhadores precisa ser defendida e sustentada por você, colega! Faça a sua parte, não se oponha! A luta por trabalho digno é de todos nós! Somente unidos temos força!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1 × três =