Valorize quem te representa: enfermeiras(os) aprovam proposta Sindiberf

Reajuste de 7,59% será pago em duas parcelas,no início de 2022

 

O SERGS realizou nesta quarta (8) Assembleia Geral Extraordinária com enfermeiras(os) vinculadas(os) aos Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do RS para tratar sobre a proposta do sindicato patronal (Sindiberf) referente à renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) e definição do reajuste salarial de 2021. Participaram da assembleia a presidenta do SERGS, Cláudia Franco, o vice-presidente Ismael Miranda da Rosa, a secretária-geral da entidade, Denize Cruz, a diretora Inara Ruas e os assessores jurídicos Raquel Paese (para a capital) e Jeverton Lima (para interior e região metropolitana).

Transmitida pelo Facebook do SERGS, a assembleia teve inicialmente um relato dos diretores sobre as dificuldades de negociar com a entidade patronal neste segundo ano de pandemia, em meio a uma crise financeira que afetou o orçamento dos trabalhadores.

Foram realizadas mais de cinco reuniões de negociação, sempre com muita resistência da patronal em avançar. A negociação foi mais dura do que em anos anteriores, pois os gestores foram deixando para depois as tratativas com categorias diferenciadas, como enfermeiros(as), farmacêuticos(as), dentistas e nutricionistas.

Ao final desse processo, o SERGS conseguiu garantir aos enfermeiros(as) o reajuste salarial de 7.59%, relativo ao INPC, sendo que a reposição será feita em duas parcelas – metade em janeiro e metade em março – sem retroatividade.

Também foram garantidas na CCT todos os avanços conquistados nos últimos anos como adicional noturno e as cláusulas sociais envolvendo licenças e apoio à capacitação e aperfeiçoamento dos profissionais.

“Sabemos que essa não é a proposta ideal, mas foi o que o sindicato conseguiu, com muita luta, neste momento. E a mesa de negociação segue aberta, com a garantia de que as demais perdas econômicas deste ano, em função do quadro inflacionário, serão novamente negociadas em 2022”, explicou a presidenta do SERGS, Cláudia Franco.

Após a assembleia foi disponibilizado um formulário para adesão à proposta, que teve aprovação por 100% dos profissionais respondentes. A categoria também aprovou o pagamento da cota negocial ao sindicato, equivalente a um dia de trabalho. Agora, o resultado da assembleia será levado para conhecimento da mesa de negociação.

Valorize seu sindicato! Nenhuma conquista acontece por acaso. Todos os anos, o sindicato luta muito para defender direitos dos profissionais e avançar nas conquistas, mesmo em um cenário de adversidade, pós-Reforma Trabalhista, que retirou direitos dos trabalhadores. Mas para que isso siga acontecendo, é necessário que mais enfermeiras(os) se somem à luta, contribuam para a sustentabilidade da sua entidade e defendam sua atuação.

Venha fazer parte dessa caminhada!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

16 − 9 =