SERGS é contra o EaD na enfermagem

O SERGS vem a público repudiar a autorização concedida pelo Ministério da Educação, através da Portaria 800, de 5 de agosto de 2021, para funcionamento de vários cursos de Bacharelado em Enfermagem na modalidade EaD.

A portaria expedida pela Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior autoriza mais de 14 mil vagas para cursos de Enfermagem neste formato a distância, modalidade que vem sendo contestada há vários anos por todas as entidades da profissão.

As entidades que representam a categoria têm repudiado de forma veemente o ensino na modalidade a distância nos cursos de Enfermagem. O Fórum Nacional da Enfermagem e todas as suas entidades componentes já expuseram todos os prejuízos deste formato de ensino na qualificação dos profissionais e os riscos para a população brasileira.

“Enfermagem é toque humano, olho no olho, acolhimento. Não é possível ensinar isso a distância. Só se aprende na prática com os pacientes, sob a supervisão de professores”, afirma a presidenta do SERGS, Cláudia Franco.

Segundo Cláudia, essa autorização especial do atual governo só comprova o interesse em estimular o projeto de mercantilização da educação, sem levar em consideração a qualidade do ensino e a formação dos futuros profissionais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − 4 =