SERGS comemora decisão sobre consulta de enfermagem na gestação e oferece espaço para as enfermeiras obstétricas

O SERGS comemora, em conjunto com o sistema Cofen e a Associação Brasileira de Enfermagem Obstétrica (ABENFO), a inclusão da consulta de enfermagem durante a gestação no rol dos procedimentos com cobertura obrigatória pelos planos de saúde. A decisão foi divulgada pela Agência Nacional de Saúde (ANS) no último dia 25 de fevereiro.

Segundo a presidenta do SERGS, Cláudia Franco, que é enfermeira obstétrica, essa é uma vitória importante da enfermagem. “As enfermeiras obstétricas são habilitadas para a realização de consultas no período gestacional”, afirma Cláudia.

Essas profissionais possuem certificação especial em nível de pós-graduação e competência legal, técnica e profissional para assistir partos vaginais de risco habitual ou de baixo-risco (Lei do Exercício Profissional de Enfermagem 7498 de 1986). Na consulta de enfermagem, são acompanhados vários indicadores da mulher e do bebê, como a medida da circunferência abdominal; fundo do útero; posição do bebê, batimentos cardíacos, entre outros. A enfermeira obstétrica faz um trabalho fundamental de acompanhamento na gestação nos casos de baixo risco (que são a grande maioria dos partos) e encaminha os casos mais complexos para um médico obstetra.

Segundo a enfermeira obstétrica, professora universitária na área e presidenta da Abenfo-RS, Virgínia Leissmann Moretto, está cientificamente comprovado que a atuação da enfermeira melhora resultados maternos e perinatais.

 

Salas para consulta no SERGS

O SERGS está disponibilizando salas para consultas de enfermagem em sua sede, no Centro Histórico, para as associadas em dia. Profissionais interessadas em utilizar a infra-estrutura do sindicato podem fazer o agendamento pelo email sergs@sergs.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + 15 =