Avanços em cláusulas sociais e INPC são conquistas do SERGS na negociação com Sindiberf

O SERGS realizou nesta sexta, dia 19, assembleia com enfermeiras(os) vinculados às instituições filantrópicas, beneficentes e religiosas para deliberar sobre a proposta de acordo para Convenção Coletiva 2021.

A assembleia foi conduzida pela presidenta Cláudia Franco e pela diretora Denize Cruz, contando com a participação da assessoria jurídica da capital e do interior. Na proposta construída com o Sindiberf – após vários meses de negociações – serão renovadas as cláusulas sociais e aplicado reajuste correspondente ao INPC integral acumulado na data-base de 2020, o que soma 2,46%.

O reajuste deverá ser lançado já no contracheque de março de 2021, dois meses antes da data-base deste ano. Ainda será definido com o sindicato patronal de que forma as instituições deverão fazer o pagamento dos valores retroativos desde maio do ano passado.

Outro ponto positivo foi a manutenção com alguns avanços das cláusulas sociais, como quinquênios e adicional noturno, o que impacta nos contracheques, principalmente no interior do estado, onde os salários são mais baixos. E também a extensão da Convenção para todas as regiões do RS, o que antes acabava sendo compartimentado, e até o final de 2022.

Com a aprovação da proposta, após assinada a Convenção, a tarefa será fiscalizar o pagamento do reajuste concedido na folha de março e o cumprimento das cláusulas. O SERGS pede que enfermeiros(as) da capital e do interior denunciem em caso de atrasos de salários ou descumprimento de alguma cláusula através do email sergs@sergs.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 + dezessete =