Greve do IMESF: agora é hora de mostrar a importância da atenção básica na capital

 

Os trabalhadores do IMESF farão uma paralisação por três dias, a partir do próximo dia 14 de outubro. A decisão foi tomada em uma inédita assembleia virtual realizada pelos sindicatos na noite desta quinta, dia 8, com a participação dos dirigentes sindicais, trabalhadores e lideranças políticas que apoiam a luta. Foram 291 votos no total, sendo 220 favoráveis à greve.

Durante a assembleia, Cláudia Franco, presidente do SERGS, lembrou que todos os caminhos e alternativas possíveis ao IMESF, desde o primeiro momento em que se começou a discutir o assunto, e a Prefeitura nunca quis sentar na mesa de negociação, sempre tendo como propósito a terceirização. Segundo ela, paralisar será a forma de chamar a atenção da população para a importância do serviço prestado pelos profissionais da atenção primária e pressionar para que sejam interrompidas as demissões. Cláudia também lembrou que estão faltando profissionais e que as terceirizadas não estão conseguindo completar as equipes.

Estevão Finger, delegado sindical do SERGS no IMESF, complementou dizendo que é uma irresponsabilidade da atual gestão seguir neste propósito de empresariamento, entregando a atenção básica para a iniciativa privada, justamente no momento em que ainda vivemos a pandemia e começamos a campanha de vacinação.

Cláudia Franco ressaltou, porém, que a paralisação precisa acontecer de verdade, para surtir efeito. “É muito fácil ser ativista de telegram ou instagram, agora é o momento de parar para mostrar a importância do serviço, para continuar atendendo com qualidade a população depois”, afirmou.

Como vai funcionar a greve

Nos três dias de paralisação, vão acontecer atividades de mobilização dos profissionais.Veja a programação

  • 13/10 (pré-greve), 17h – manifestação em frente ao TRT
  • 14/10 (1º dia) – caminhada do Posto Modelo até a Prefeitura
  • 15/10 (2º dia) – concentração na Prefeitura e caminhada até a Câmara dos Vereadores
  • 16/10 (3º dia), 17h – vigília em frente ao TRT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − dezesseis =