Agosto Dourado: SERGS cria painel de fotos com enfermeiras amamentando e debate o tema

 

O SERGS está aderindo à campanha Agosto Dourado de incentivo à amamentação. Nesta primeira semana do mês, além de peças gráficas alusivas à amamentação, este também será o tema do programa SERGS Debate, que entra no ar na quarta, dia 5, no canal do sindicato no Youtube, com participação da enfermeira e professora da área de Enfermagem Obstétrica, Virgínia Leissmann Moretto, e da enfermeira e diretora do SERGS Carolina Day.

Além disso, um painel de fotos com imagens das enfermeiras amamentando foi criado no site do SERGS para estimular a categoria a mostrar a importância deste gesto de amor tão importante no vínculo entre mãe e filho e para a saúde. “Nosso objetivo é enfatizar a importância do aleitamento materno, mostrando a vida real das mulheres, pois muitas vezes amamentar pode ser um desafio”, comenta a diretora do SERGS, Carolina Day. Todas as enfermeiras que desejarem participar do painel podem mandar suas fotos para o whatsapp (51) 8265-0100 (Comunicação SERGS).

A cor dourada foi escolhida por representar o padrão ouro de qualidade do leite materno. No mundo todo, durante todo o mês acontecem ações que celebram a promoção, proteção e apoio à amamentação. A história da Semana Mundial de Aleitamento Materno teve início em 1990, em um encontro da Organização Mundial de Saúde com a UNICEF, momento em que foi gerado um documento conhecido como “Declaração de Innocenti”. Para cumprir os compromissos assumidos pelos países após a assinatura deste documento, em 1991 foi fundada a Aliança Mundial de Ação pró-Amamentação (WABA, que criou a Semana Mundial de Aleitamento Materno.

Estudos comprovam que a amamentação é capaz de salvar a vida de cerca de 13% das crianças, menores de 5 anos, em todo o mundo. O aleitamento é fundamental, desde a sala de parto, exclusivo e em livre demanda até o 6º mês e estendido até 2 anos ou mais. São indiscutíveis os benefícios fisiológicos, psicológicos e sócio-econômico-culturais da prática do aleitamento materno para mãe e bebê. No entanto, no Brasil, apenas 9% das crianças têm acesso a aleitamento exclusivo e a média de amamentação é de 54 dias.

Fonte: Ministério da Defesa – Saúde Naval

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × um =