SERGS na luta contra privatização do GHC e HCPA

 

O SUS tem se mostrado fundamental neste momento de combate à pandemia do Coronavírus, mas o atual governo federal insiste em colocar os serviços públicos de saúde na lista das privatizações. Nesta semana, o Ministério da Economia anunciou uma lista de empresas em processo de desestatização, com a justificativa de que a venda deste patrimônio público ajudará a reconstruir a economia.

Três órgãos vinculados a grandes instituições hospitalares do RS estão no alvo do governo: GHC – que já aparece em processo de desestatização – HCPA e Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), como passíveis de desestatização. EBSERH é a empresa estatal vinculada ao Ministério da Educação que presta uma série de serviços para os hospitais vinculados a instituição de ensino, como é o caso do Clínicas.

O SERGS é totalmente contrário à privatização do Sistema Único de Saúde, principalmente neste momento em que o país mais necessita de um atendimento universal e de qualidade. Tanto o GHC quanto o HCPA têm papel fundamental na saúde dos gaúchos. Neste momento de pandemia, cumprem uma missão ainda mais importante na triagem e no atendimento dos casos de mais alta complexidade, pelo SUS.

O SERGS segue firme em sua luta histórica em defesa do SUS, ao lado da categoria dos(as) enfermeiros(as) e atuando em parceria com as entidades de trabalhadores destas instituições – ASERGHC e AEHCPA, exigindo a revogação da Emenda Constitucional 95. Mais do que nunca, a hora é de nos mantermos unidos e vigilantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − 9 =