Um dia para lembrar daqueles que são vítimas de doenças relacionadas ao trabalho

 

A data de 28 de abril é conhecida como “Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes e Mortes Relacionadas ao Trabalho”. Este dia foi criado pela Organização Internacional do Trabalho em homenagem aos 78 trabalhadores mortos em um acidente em uma mina no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, em 1969. No Brasil, em maio de 2005, foi promulgada a Lei 11.121, criando o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho.

Neste ano de 2020, por conta da pandemia do Covid-19, todas aquelas entidades que representam os profissionais da saúde e também aqueles trabalhadores essenciais para o funcionamento da sociedade, estão se mobilizando para lembrar a importância do uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

O SERGS está mobilizado nesta luta juntamente com outros sindicatos e centrais sindicais. Na terça, haverá doação de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para profissionais da saúde de várias instituições da Grande Porto Alegre. O Fórum Sindical de Saúde do Trabalhador do Rio Grande do Sul (FSST-RS) coordenou a arrecadação de recursos financeiros para compra de máscaras e protetores faciais para doação, nas especificações adequadas para uso pelos trabalhadores da saúde. Foram adquiridas mais de 1000 máscaras PFF2 e protetores faciais com certificação de proteção ao vírus.

Também no dia 28, a diretora Inara Ruas, representante do SERGS no FSST-RS, estará participando de uma live, com várias outras lideranças de entidades sindicais, a partir das 16h. O tema será Os trabalhadores da saúde em tempos de Covid-19.

O debate sobre a saúde do trabalhador continua na quarta, dia 29, às 20h, com a participação da presidente Cláudia Franco, em live promovida pelo deputado estadual Valdeci de Oliveira. O debate também reunirá lideranças de entidades e abordará Saúde, morte dos trabalhadores e SUS.

O SERGS estará compartilhando as duas lives pelo seu perfil no Facebook.

Vice-presidente do SERGS Ismael da Rosa e diretora Inara Ruas participaram da entrega dos materiais em Esteio e Sapucaia

 

O que é adoecimento ocupacional?

É qualquer alteração biológica ou funcional (física ou mental) que ocorre no organismo em decorrência do exercício do trabalho. Pode ser consequência da exposição a riscos ambientais, tais como riscos químicos e biológicos (como é o caso do Coronavírus). Decorrem, também, de problemas na organização do trabalho, ocasionando sobrecarga física ou mental.

Conforme a assessoria jurídica do SERGS tem defendido, a contaminação pelo Covid-19 em trabalhadores da saúde que atuam na linha de frente do combate à pandemia poderá ser enquadrada como doença ocupacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 3 =