Entidades pedem liberação de FGTS para profissionais da saúde  

 

Nesta quinta, dia 2, o SERGS e mais quatro entidades que representam os trabalhadores da saúde entraram com pedido judicial para imediata autorização de saque do FGTS para estes profissionais. O Mandado de Segurança foi dirigido às superintendências regionais da Caixa Econômica Federal no RS, tomando por base o estado de calamidade pública decretado recentemente e a importância desses recursos para os trabalhadores da saúde e suas famílias neste momento.

“Os trabalhadores da saúde estão na linha de frente dessa pandemia, colocando sua saúde e de suas famílias em risco”, argumenta Cláudia Franco, presidente do SERGS.

O mandado de segurança coletivo equipara a pandemia a um desastre natural, única condição em que a Caixa libera os recursos para os trabalhadores. A ação pede, assim, uma atenção especial para este grupo, devido à alta exposição ao vírus e, inclusive, possibilidade de óbito.

De acordo com a advogada Mari Agazzi, assessora jurídica do SERGS, diversas têm sido as alternativas adotadas pelos trabalhadores da saúde para minimizar os riscos de contaminação – desde o transporte individual até a utilização de mais produtos para higienização pessoal, do ambiente e das roupas – mas os números no mundo todo comprovam que este é um grupo vulnerável ao vírus. “Esses cuidados se estendem à proteção das famílias destes trabalhadores, sendo mais um item a pesar no orçamento. Trata-se de um amparo que o Estado pode oferecer neste momento”, complementa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − catorze =