A Ciência como aliada – você sabia que foi uma enfermeira que inventou o álcool gel?

 

Ainda estamos longe de vencer a batalha contra a pandemia do Covid-19 (Coronavírus) mas já temos uma campeã importante: a ciência. Os investimentos na produção científica se mostraram extremamente necessários neste período de crise e todas as universidades e centros de pesquisa estão mostrando sua garra incansável para produzir conhecimento e tecnologia no combate a este vírus.

A Enfermagem como ciência que tem o cuidado centrado no ser humano como ênfase orgulha-se de estar na linha de frente neste momento, no atendimento da população e na pesquisa. Muitas são as iniciativas em todo o país, em entidades como a Fiocruz, Instituto Butantã, Adolfo Lutz, e nos hospitais e universidades.

Aliás, a profissão tem tido esse importante papel ao longo da história. Foi a pioneira da Enfermagem, Florence Nightgale, que incentivou na Guerra da Crimeia a prática da lavagem de mãos para higienizar e prevenir contaminações.

E foi a enfermeira Lupe Hernandez que inventou o álcool gel, em 1966, nos Estados Unidos da América.

Neste momento, o SERGS gostaria de ressaltar todas as iniciativas de instituições de ensino gaúchas para conter o avanço da pandemia e apoiar quem está na linha de frente do atendimento. Veja algumas delas:

 

 

UFRGS

Testes para o Lacen/RS

O Instituto de Ciências Básicas da Saúde (ICBS/UFRGS) estará realizando entre 400 e 500 testes de diagnóstico do novo coronavírus (Covid-19) por dia a partir das próximas semanas. A demanda veio do Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Sul (LACEN/RS) diante da crescente procura por testes no estado e do reconhecimento, pelo órgão estatal, da capacidade técnico-científica que a Universidade tem nos seus quadros e nos equipamentos de pesquisa.

 

Drones para desinfetar áreas públicas

Desinfetar áreas públicas usando veículos aéreos não tripulados (VANTs), como drones, para evitar que o coronavírus permaneça nas ruas e, assim, facilitar o combate ao micro-organismo. Esse é o objetivo de um grupo de trabalho integrado por professores da UFRGS e representantes da empresa SkyDrones e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico de Porto Alegre. O primeiro teste com o uso de drones pulverizando substância à base de cloro foram realizados na última semana, na região da Orla do Guaíba e do Parque Marinha do Brasil, na Capital. Participam do projeto professores e alunos da Quimica, Engenharia e Ciências da Saúde.

 

Pranchas de comunicação alternativa

Durante uma internação hospitalar, alguns pacientes podem fazer uso de ventiladores mecânicos ou passar por outros procedimentos que limitam ou impedem a comunicação oral. Pensando nisso, um grupo multidisciplinar da UFRGS desenvolveu pranchas de comunicação alternativa com o objetivo de auxiliar essas pessoas a expressarem suas necessidades. Os cartões utilizam símbolos gráficos para permitir que o paciente comunique sentimentos, elabore perguntas simples, responda questionamentos feitos por familiares ou pela equipe de saúde e faça solicitações – de água ou um cobertor, por exemplo. Assim, apontando para símbolos ou para letras nos cartões, ele pode construir pequenas frases ou indicar necessidades à equipe hospitalar ou aos acompanhantes. A ação foi desenvolvida pelo Departamento de Design e Expressão Gráfica da UFRGS.

 

Mensagens de orientação à população

O Instituto de Psicologia da UFRGS formulou uma série de cartões para auxiliar a popuçação neste momento de isolamento social provocados pelo novo coronavírus. O objetivo é propor uma reflexão de como estamos lidando com o cenário de pandemia que pode levar a sentimentos de ansiedade, solidão, estresse, frustração, tédio, irritação, medo ou desespero. “O que você pode fazer para lidar melhor com os seus sentimentos e atravessar esse período delicado de uma forma mais leve?”, diz um dos cartões. O SERGS está compartilhando em seu Face e Instagram estes cards. Compartilhe você também. Acompanhe as ações do Instituto de Psicologia acessando http://www.ufrgs.br/psicologia/.

 

Sites quantificam dados do Coronavirus

Projeto da UFRGS disponibiliza, para pesquisadores e para a comunidade, dois sites de acompanhamento de dados sobre a notificação de casos de Covid-19, reunindo mapas e gráficos informativos. O primeiro deles registra casos nos municípios do Rio Grande do Sul com dados atualizados. No site é possível conferir tabelas, gráficos e mapas diversificados apresentando dados da Secretaria de Saúde e informações, por exemplo, a taxa de incidência de pessoas infectadas por mil habitantes.O painel de atualização dos dados do RS pode ser visualizado em dispositivos móveis (https://bit.ly/covid19_movel) e no desktop (https://bit.ly/covid19_). A segunda série de mapas e gráficos reúne informações sobre os casos de Covid-19 nos municípios brasileiros, com base nos dados coletados diariamente nos boletins epidemiológicos das 27 unidades da federação pelo coletivo de pesquisadores Brasil.IO. Os dados nacionais podem ser visualizados na página do projeto de pesquisa e também em páginas adaptadas para dispositivos móveis (http://bit.ly/Covid19_BR_) e para desktop (bit.ly/Covid19_Brasil_io). A iniciativa é do Instituto de Geociências da UFRGS). O objetivo é evitar a desinformação e a subnotificação.

 

A UFRGS também desenvolve uma série de outras iniciativas em seus diferentes cursos. O Planetário está disponibilizando atividades culturais online, curso de Pedagogia oferece atividades para as crianças fazerem em casa, serviço de genética oferece orientações às gestantes sobre o coronavírus, dentre muitos outros projetos.

 

UFCSPA

Diagnóstico do Covid-19

Em conjunto com o Laboratório de Biologia Molecular da Santa Casa de Porto Alegre, a universidade está realizando testes do novo coronavírus – Covid-19. Os testes têm seus resultados liberados em menos de 24 horas. Além de atender a demanda da própria Santa Casa, o laboratório também realiza testes diários para a Prefeitura Municipal de Porto Alegre.

 

Reposição de peças e componentes para hospitais

O Laboratório de Inovação, Prototipagem, Educação Criativa e Inclusiva (Lipecin) da UFCSPA está engajado na fabricação de peças e componentes utilizados em hospitais para combate ao Covid-19. Através do uso de impressoras 3D, estão sendo fabricados protetores faciais (Face Shields) e, em breve, passarão a ser produzidas partes dos respiradores artificiais, por construção colaborativa. Os materiais produzidos estão sendo destinados à Santa Casa de Porto Alegre, que poderá fazer uso dos equipamentos ou destiná-los a unidades de saúde que atuem no combate ao novo coronavírus. A fabricação está sendo realizada em sinergia com a HP, SENAI/CIMATEC, Techtools Ventures e Braskem, a fim de encontrar as melhores soluções para fabricação digital dos equipamentos.

 

FEEVALE

Universidade Feevale produz máscaras e realiza testes

No Vale dos Sinos, a Universidade Feevale, por meio dos laboratórios dos cursos de Engenharia, Computação e Design e do Feevale Techpark, iniciou a produção de protetores faciais (face shield) de acetato para os profissionais da área da Saúde que estão trabalhando no combate à Covid-19. A Universidade está produzindo 20 equipamentos de proteção por dia, que serão doados a hospitais e unidades básicas de saúde da região do Vale dos Sinos. Os materiais estão sendo executados no Centro de Design, CETED e Oficina Tecnológica da Feevale e a fabricação é feita em impressoras 3D. A Universidade também colocou sua estrutura de laboratórios e profissionais da área da Saúde à disposição para realizar os exames de diagnóstico do novo Coronavírus em parceria com os municípios. As amostras são encaminhadas pelas secretarias de Saúde dos municípios ao Laboratório de Microbiologia Molecular, cuja metodologia diagnóstica segue o protocolo estabelecido pela Organização Mundial da Saúde, idêntico ao utilizado nos laboratórios oficiais.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + 14 =