O anti-exemplo de Porto Alegre

 

O jornal O Estado de São Paulo publica nesta sexta, dia 27, texto intitulado “O Exemplo de Porto Alegre”, no qual aborda as “exitosas” experiências de ajuste fiscal e economia na capital gaúcha. Também menciona que o atual prefeito Nelson Marchezan Junior cortou os gastos com publicidade.

Propaganda enganosa! Fazer economia à custa dos trabalhadores e da população, com o sucateamento e o anúncio de demissões no IMESF, terceirização e precarização dos serviços de saúde, não é nenhum exemplo de gestão eficiente. Pelo contrário, mostra a falta de preocupação com a qualidade de vida na cidade.

E, ainda, dizer que foram cortadas as verbas de publicidade é uma falácia, pois a atual gestão já gastou mais de R$ 34 milhões em campanhas publicitárias e divulgação de suas ações.

A atual gestão do SERGS está de olho nessas mentiras e ao lado dos cidadãos de Porto Alegre, em especial dos usuários e trabalhadores da saúde. Esse é um anti-exemplo de gestão, que sacrifica o povo e governa para uma elite.

Que possamos ter consciência de quem falta com a verdade, na hora de eleger nossos governantes no ano de 2020.

Gestão Resistência

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + dezoito =