Entidades sindicais exigem mais transparência do IMESF

Mesa mediadora ocorreu nesta sexta-feira, 28/06

Aconteceu mais uma mediação no TRT-4 entre representantes dos trabalhadores e o Instituto Municipal de Estratégia de Saúde da Família – IMESF, na sexta-feira, 28/06. Na audiência estiveram presentes Sindisaúde-RS, Sindacs, Simers e o Sindicato dos Enfermeiros do Estado do Rio Grande do Sul, além dos representantes do IMESF. A Prefeitura Municipal de Porto Alegre não mandou representação.

No início do encontro, o Desembargador Ricardo Fraga, presidente da mesa mediadora, informou o retorno do município para agendamento de reunião com Comitê de Gestão de Despesa Pessoal.

Em seguida, o IMESF apresentou um documento comprovando que solicitou manifestação da gestão municipal referente ao reajuste dos servidores e das servidoras.

O SERGS e o Sindisaúde-RS pediram uma maior transparência nos dados referentes ao IMESF e à Prefeitura, de forma a facilitar a mediação entre as partes. Os sindicatos sugeriram que as informações sejam organizadas de maneira mais objetiva. Dessa forma, ficou acordado que a representação dos trabalhadores vai encaminhar, dentro de 10 dias, pedido a respeito do que deseja tomar conhecimento. “Queremos compreender de forma detalhada como o dinheiro é gasto para que isso facilite nossas propostas de reajuste”, apontou Carlos Fussiger Luz, diretor do SERGS.

Passado o prazo de 10 dias dos sindicatos, o IMESF terá mais 10 dias para responder e prestar esclarecimento às entidades. Também ficou como responsabilidade do Instituto remeter ao Município o pedido para os dados que estiverem sob domínio do mesmo.

De forma conjunta entre as entidades sindicais, nos próximos dias, uma Assembleia será convocada para definir junto com a categoria quais serão os próximos passos a serem tomados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 3 =