Ato em Defesa do SUS reuniu sindicatos, conselheiros e profissionais da saúde, em Porto Alegre

O movimento alertou para os riscos da privatização

No domingo (14/04) movimentos sociais e sindicais realizaram um Ato em Defesa da Saúde Pública de Qualidade e do Sistema Único de Saúde. A atividade fez parte da 8ª Conferência Municipal de Saúde e também foi uma atividade alusiva ao Dia Mundial da Saúde, comemorado no dia 7 de abril. Os manifestantes saíram em caminhada pelo Parque da Redenção até o Hospital Pronto Socorro – HPS.

A manifestação chamou atenção para o crescente sucateamento dos serviços públicos e se colocou contra a proposta da Secretaria Municipal de Saúde que quer terceirizar a gestão do HPS. Para o SERGS, outros casos no estado, mostram que a terceirização da saúde precariza os serviços e afeta funcionários e usuários. Um exemplo disso é o caso de Canoas, onde o Grupo GAMP foi envolvido em fraudes e desvios de verba pública.

A mobilização terminou com um abraço simbólico ao HPS para deixar a mensagem de que o hospital é da população de Porto Alegre e do Rio Grande do Sul. Ainda, durante o protesto, o grupo de teatro “Levanta Favela” fez uma intervenção teatral sensibilizando sobre a importância de um acesso público à saúde e do SUS na vida de cada um e cada uma.

Texto e fotos: Carolina Lima (DRT 0019535/RS)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − seis =