SERGS reuniu-se com trabalhadores e interventores dos serviços de saúde de Canoas no dia 12

 

O SERGS e demais sindicatos representantes dos/as profissionais que eram vinculados/as ao Gamp, reuniram-se em frente ao Hospital Universitário (HU), em Canoas, nesta quarta (dia 12). O propósito da Assembleia foi informar aos/às trabalhadores/as sobre as resoluções das últimas audiências de mediação, com a prefeitura e o GAMP – Grupo que administrava serviços de saúde no município e foi afastado por indícios de corrupção.

Dirigentes sindicais comunicaram aos servidores dos hospitais, CAPS e UPAs, que a prefeitura de Canoas deve pagá-los diretamente. Mas caso o 13º não seja pago até 20 de dezembro, os/as trabalhadores/as concordaram em reiniciar nova greve no dia 21. Também foram alertados/as para, em caso de dúvidas, mostrarem seus contracheques de todo o ano, a fim de que se possam calcular os adicionais noturnos, horas extras, insalubridade e outros direitos trabalhistas.

Após a assembleia, os sindicatos reuniram-se com o interventor, Francisco Figueiredo e responsáveis pelo RH, designados pelo município, e solicitaram participar das verificações das folhas de pagamento dos funcionários que eram ligados ao grupo afastado. Os representantes sindicais irão apontar as denúncias de irregularidades para os interventores. Essa equipe de transição também comprometeu-se de informar às pessoas sobre o andamento das decisões que envolvam questões trabalhistas.

O SERGS espera que o processo de transição tenha lisura e transparência e que consiga restabelecer a funcionalidade dos serviços de saúde para a população e todas as questões que digam respeito aos direitos dos trabalhadores. O Sindicato do Enfermeiros é totalmente contrário às terceirizações na área da saúde. A secretária-geral do SERGS, Denize da Cruz, foi quem representou o Sindicato nessa ocasião.

Juliana Leal Cardoso

Jornalista DRT-DF 10.947/05

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 4 =