ZH: Enfermeiros da Santa Casa de Rio Grande decretam greve por tempo indeterminado

Servidores paralisaram as atividades devido ao atraso de quatro meses no pagamento dos salários

Os enfermeiros da Santa Casa de Rio Grande, no sul do Estado, decretaram greve, nesta quarta-feira (12), por tempo indeterminado. A paralisação das atividades é devido ao atraso de quatro meses no pagamento dos salários.

Trabalham no complexo da Santa Casa 160 enfermeiros. Durante a greve, apenas 30% da escala será cumprida nos hospitais geral, de cardiologia e psiquiátrico. Já nos setores de urgência e emergência, 50% dos trabalhadores da escala de cada turno segue trabalhando.

Além dos enfermeiros, os funcionários ligados ao Sindisaúde também iniciaram uma paralisação de três dias. Os servidores atuam, principalmente, como técnicos em enfermagem e nos setores administrativo, higienização e portaria.

Processo de terceirização do hospital

O presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Rio Grande do Sul, Estevão Finger, demonstrou a preocupação da categoria com a terceirização da gestão do hospital e ainda cobrou transparência nesse processo.

A terceirização foi anunciada em novembro e deve iniciar ainda este mês. O Instituto Viva Mais de Minas Gerais será responsável por administrar a Santa Casa por 20 anos.

O que diz o hospital

O Complexo Santa Casa do Rio Grande, juntamente com o Instituto Viva Mais, divulgou uma nota oficial afirmando que o processo de migração de gestão segue correndo regularmente.

A nota ainda afirma que, na terça-feira (12), o hospital recebeu R$ 1,5 milhão que foram destinados ao pagamento de salários e férias referentes ao mês de agosto. Segundo o hospital, pagamento do mês de setembro também foi iniciado.

A nota finaliza relatando a expectativa de um novo pagamento ainda nesta semana, mediante ao recebimento de incentivos estaduais e verbas federais de média e alta complexidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + 14 =