SERGS manifesta repúdio às declarações do presidente da Sogirgs

 

O Sindicato dos Enfermeiros(as) do Rio Grande do Sul (SERGS) torna público seu repúdio às declarações preconceituosas e corporativistas do presidente da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do RS (Sogirgs), Breno José Acauan Filho. O médico concedeu entrevista sobre a importância da realização de exames pré-natais, na rede pública de Atenção Básica, de Porto Alegre. Ele foi ao ar no dia 20/08, no quadro JA Ideiais, do Jornal do Almoço, desqualificando o trabalho e a competência das(os) enfermeiras(os) no atendimento às gestantes.

Breno disse que “a qualidade dos serviços de Saúde, às vezes, não é bem adequada, pois as pacientes são atendidas por enfermeiras e por médicos de Saúde da Família que, em alguns casos, não têm capacitação adequada para fazer o diagnóstico das patologias que a gestante e o feto podem ter”.

O presidente da Sogirgs citou que 75% das grávidas gaúchas fazem sete consultas durante a gestação, o que seria o ideal. “Mas, em compensação, acredito que pela qualidade dessas consultas, as coisas vão piorar um pouquinho em termos de morbidade e mortalidade da mãe”, comentou. Segundo ele, a situação já piorou no Brasil. “A mortalidade que era de 58, subiu para 64, a cada mil gestantes”. O médico deu a entender que a culpa pelo aumento das mortes de grávidas é do atendimento prestado pelas(os) enfermeiras(os) e médicos de Saúde da Família.

O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) determina, na Resolução nº 358, de 2009, que o processo profissional engloba as fases de coleta de dados, diagnóstico, planejamento, implementação e avaliação. As enfermeiras(os) podem e devem realizar consultas pré-natais, atuando conjuntamente com uma equipe multidisciplinar. A consulta de Enfermagem não exclui o atendimento por outros profissionais.

Não é de hoje que a categoria médica vem depreciando o trabalho competente e comprometido com a vida que a enfermagem realiza, isso claramente por reserva de mercado. Para o SERGS, todos profissionais da equipe de saúde são fundamentais no cuidado e na prevenção de possíveis doenças no período gestacional. A enfermagem é essencial para a Saúde da população. O Sindicato atua e defende os direitos de exercício legal da profissão, sendo contrário a qualquer tipo de declaração desrespeitosa, como a deste médico, ainda mais estando ele na condição de presidente da Sogirgs.

Foto: Jornal Diário de Canoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + um =