Protestos continuam em Sapucaia do Sul

Número expressivo de profissionais, de diferentes categorias, participam de plenária nesta segunda, 20

Os(as) funcionários(as) da Fundação Hospital Getúlio Vargas, de Sapucaia do Sul, realizaram plenária nesta segunda, dia 20, tendo como pauta principal os atrasos salariais, incluindo férias e 13º salários. Foi grande a presença de profissionais enfermeiros(as).

A plenária foi organizada pelo SERGS, Simers, Sindisaúde-RS e Sinttargs. Nela, definiu-se principalmente, pela continuidade dos protestos em datas e locais variados. Além de enfermeiros(as), houve a participação de médicos(as), radiologistas e técnicos(as) de enfermagem, entre outras categorias.

Segundo o presidente do SERGS, Estevão Finger, também houve relatos de assédio moral por parte de alguns trabalhadores(as), o que é considerado muito grave. A diretora do SERGS, Erica Oss, também esteve presente.

Ao final da plenária, a comissão de negociação, definida em assembléia realizada anteriormente, junto com os diretores do SERGS, entregaram cópia da proposta de Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), também definida na referida assembleia. A proposta foi entregue à gestão da FHGV. “A expectativa é de que as negociações comecem o mais breve possível, bem como cessem as práticas de atrasos salariais” aponta Estêvão.

 

Texto e fotos: Assessoria de Comunicação SERGS

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 11 =