NOTA DE REPÚDIO

O SERGS vem a público reafirmar seu respeito com a população LGBT e total repúdio à tentativa de qualificar como patológicas as homossexualidades, conforme expediu recentemente, em liminar, o Juiz Federal Waldemar Cláudio de Carvalho, determinando a prática de atendimento psicológico com vistas a “reorientação sexual”.

Vale lembrar que o Conselho Federal de Psicologia (CFP)  orienta seus profissionais a atuarem de forma não discriminatória e promovendo o respeito à diversidade sexual humana. A liminar contraria, de forma arbitrária e sem embasamento no campo da Psicologia, o que tem sido respaldado pelo CFP e demais entidades do campo da saúde.

O SERGS, como sindicato que representa enfermeiros(as) que atuam em equipes multidisciplinares da saúde, atendendo a população LGBT de forma respeitosa, apoia totalmente a orientação do CFP e lamenta mais este retrocesso entre tantos que estamos vendo em nosso país. Por fim, reitera que trata-se de uma decisão arbitrária que só estimula a homofobia, essa sim uma grave patologia da nossa sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 5 =