SERGS faz relato da falta de segurança nos serviços da capital

O SERGS participou nesta terça, dia 27, da reunião da Comissão de Saúde e de Meio Ambiente (COSMAM), na Câmara de Vereadores de Porto Alegre. Na reunião, o presidente do SERGS, Estevão Finger, trouxe o relato de enfermeiros(as) de vários postos e serviços de saúde da capital sobre falta de segurança que gera situações extremas de violência.

Segundo Estevão, vários atendimentos de Enfermagem estão sendo feitos em um ambiente de violência e os(as) profissionais estão trabalhando com medo e sob pressão. “Qual profissional consegue ter condições psicológicas de trabalhar assim?”, questiona ao cobrar que profissionais expostos a este tipo de situação recebam atendimento especializado por parte da SMS.

O presidente do SERGS também falou do dever da Brigada Militar de coibir a violência nas regiões do tráfico. “O governo estadual precisa alocar um efetivo maior para os locais de maior periculosidade”, comentou. É importante ressaltar que a área de segurança do governo do Estado não se fez presente na reunião. Ao final da reunião, o município mandou representante da Guarda Municipal. A ausência de representantes da segurança pública gerou mal estar entre os presentes e demonstrou o descaso do Executivo Estadual e Municipal com o tema.

Também foi discutido o problema da violência institucional, gerada pela irritabilidade dos pacientes em função de falta de profissionais e materiais. Segundo a diretora do SERGS, Janice Schiar, também presente na reunião, a falta de profissionais em quantidade adequada e de insumos básicos, gera sobrecarga no atendimento, além de muita insatisfação da população.  “A população insatisfeita fica em alguns casos agressiva e descarrega no profissional da enfermagem, que está na linha de frente”, comenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + 8 =