SERGS e SINDIHOSPA voltam à mesa de negociações

Depois da recusa formal da patronal em estabelecer uma negociação conjunta com  as demais categorias da saúde em relação ao reajuste de 2017, na manhã desta terça, dia 6, o SERGS esteve presente na sede do SINDIHOSPA, para uma rodada de negociações da categoria das(os) enfermeiras(os) e os hospitais privados de Porto Alegre.

A reunião não contou com avanços em relação a reposições salariais, e houve debates quanto a direitos atuais da categoria como a licença capacitação. Permanece a resistência da classe patronal em dialogar e avançar no debate em relação a aumento real e reposição de perdas salariais.

Para o presidente do SERGS, Estevão Finger, “precisamos lutar, além do reajustamento, pela manutenção dos direitos trabalhistas e outros benefícios importantes, que em sua ausência significaria mais dificuldades aos trabalhadores, impactando diretamente em sua qualidade de vida”.

Ainda que não tenha ocorrido avanços pequenos em cláusulas sociais sem impacto financeiro, o sindicato avaliará sempre com a categoria as propostas.

É necessário destacar que os discursos das patronais sobre a crise são convenientes para o desmonte do SUS. É preciso extrema atenção, pois os únicos que terão de pagara conta desta crise são os(as) trabalhadores(as), sobrecarregados em situações extremas, e a população, que necessita de atendimento qualificado e eficaz que os profissionais de saúde prestam diariamente.

O SERGS continuará noticiando sobre o andamento das negociações.

Texto e foto: Assessoria de Comunicação SERGS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + 6 =