SERGS participa de debate na Conferência Livre de Comunicação em Saúde 

A Escola de Enfermagem da UFRGS sediou durante toda a sexta, dia 7, a Conferência Livre de Comunicação em Saúde, que tratou o sobre o tema “Saúde das Mulheres e Democracia”. O SERGS, apoiador da atividade, foi representado pelo presidente Estevão Finger, e pelo diretor de Comunicação, Carlos Füssiger Luz. A conselheira fiscal Maria Lúcia Pereira de Oliveira também participou do evento, que coincidiu com o Dia Mundial da Saúde e o Dia Nacional dos Jornalistas.

      

Na abertura, Estevão Finger afirmou que vivemos um período de retrocesso no país, devido às políticas antipopulares adotadas pelo atual governo, que incluem a Reforma da Previdência, a proposta de terceirização dos trabalhadores e a retirada de direitos trabalhistas fundamentais, arduamente conquistados. 

“Estamos vendo ataques às políticas públicas, entre elas o Sistema Único de Saúde”, afirmou lembrando que os jornais de grande circulação salientam apenas aspectos negativos do SUS. Segundo ele, todos(as) os(as) profissionais da saúde têm o dever de dialogar com a sociedade e procurar os veículos de comunicação alternativos para mostrar o lado positivo e necessário do SUS, já que a grande maioria da população é pautada pela mídia tradicional, que tem interesse na privatização da saúde.               

Por fim, o presidente do SERGS criticou as medidas tomadas pelo Ministro da Saúde, Ricardo Barros, que coloca a criação dos Planos Populares como solução para a saúde. Segundo Estevão trata-se da tentativa de privatizar o Sistema Único, usando como justificativa o discurso da crise, com a mídia tradicional a seu favor.      

Também participaram da abertura do evento a Diretora da Escola de Enfermagem, Gisela Maria Souto de Moura; o Presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do RS (Sindjors), Milton Simas Junior; a Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Vera Daisy Barcellos; e a representante da Federação dos Trabalhadores em Saúde, Margarete Resmini. 

As palestrantes da tarde foram Neusa Heizelmann, enfermeira do Coletivo Feminino Plural, Cristiane Famer Rocha, docente na Escola de Enfermagem da UFRGS, Nelci Dias da Silva, enfermeira e conselheira do Coren-RS, Mariana Sales, jornalista de Salvador, Renata Pekelman, médica da família e comunidade do GHC, Inara Claro, jornalista da Feessers, Gilmara Gil, jornalista da Sociedade Brasileira de Coluna, e Neusa Ribeiro, jornalista e docente da Feevale.

Durante o debate, houve discussão sobre a democratização da comunicação, necessidade de um marco regulatório da mídia e  de valorização dos meios de comunicação públicos e alternativos.

Texto e fotos: Assessoria de Comunicação SERGS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × dois =